Problemas Comportamentais Em Gatos

Problemas Comportamentais Em Gatos

Os problemas mais comuns de comportamento felino estão associados à caixa de areia, conflitos sociais, envolvem ansiedade ou agressão. 

Muita agressão felina é sutil e passiva, portanto sua frequência real pode ser bastante subestimada.

Para a prevenção e o tratamento de problemas de comportamento, é importante ter certeza de que seu gato pode se envolver em comportamentos felinos normais. 

Afinal, muitas vezes podemos ver um comportamento alterado e já achar que eles são incomuns e não é assim que funciona sempre. É natural que um gato faça atividades normais como:

  • Comer
  • Caçar
  • Beber
  • Necessidades fisiológicas
  • Brincar
  • Explorar
  • Escalar

O processo de diagnosticar e tratar problemas de comportamento em gatos é complexo e requer auxílio de um veterinário especializado em comportamento animal.

Com a descrição dos episódios, com o intuito de ajudá-lo a melhorar isso, porque, acredite, é preciso buscar ajuda, isso é muito importante. Nós vamos comentar a respeito de algumas alterações que podem ser caracterizadas como distúrbios comportamentais.

Problemas de comportamento associados à agressão

Problemas Comportamentais Em Gatos
Problemas Comportamentais Em Gatos

A agressão às pessoas pode ser induzida pelo medo, relacionada à brincadeira ou devido a instintos predatórios. 

Gatos que mordem durante a carícia podem não gostar de contato físico, e alguns mordem para impedir que as pessoas os toquem quando estão descansando, dormindo ou comendo. 

A agressão pode ser particularmente intensa se o gato for abordado quando estiver dormindo, ou então, quando se sentir ameaçado.

A agressão por falta de socialização é uma ameaça ou ataque anormal fora do contexto demonstrado pelos gatos em relação às pessoas quando elas se aproximam ou tentam lidar com o gato. 

A exposição precoce às pessoas é essencial para que os gatinhos se transformem em adultos amigáveis. No entanto, às vezes esses problemas são hereditários. Nesses casos, o gato pode aprender a ser amigável com seu dono, mas não com outras pessoas.

A agressão a outros gatos na casa pode ser causada por brincadeira, comportamento predatório, comportamento redirecionado, medo e talvez como um comportamento relacionado a hierarquia e dominância, no qual os gatos usam a agressão para manter o controle de áreas. 

A agressão a gatos desconhecidos pode estar relacionada ao medo ou à proteção de seu território.

A agressão por medo ocorre em situações que deixam um gato com medo.  Eles podem agir dessa forma para combater a ameaça desencadeante, mas podem se tornar agressivos quando não conseguem escapar ou aprender que agir de forma agressiva pode remover a ameaça. 

A agressão materna é uma agressão excessiva da mamãe gata contra pessoas, outros gatos ou seus gatinhos. 

No período do desmame, é normal que tenha esse tipo de agressividade, pois a gata quer defender seus filhotes. Agora altos níveis de agressão podem prejudicar os gatinhos. A agressão deve resolver depois que os gatinhos pararem de mamar.

A agressão à dor é uma reação defensiva que ocorre quando um gato está com dor. Isso pode acontecer quando um gato antecipa ser movido ou tocado. 

Certas doenças também podem levar à agressão. É por isso que os veterinários descartam as causas médicas de agressão, afinal, quando o gato está com dor e fica agressivo, é porque realmente ele está muito incomodado e não quer ser tocado.

A agressão redirecionada ocorre quando um gato é impedido de atingir o alvo pretendido. O ataque é então direcionado a outro gato ou pessoa. 

A agressão não é acidental e o gato perseguirá ativamente o outro gato ou pessoa. Por exemplo, se um gato vê outro gato do lado de fora e fica excitado, ele pode virar e atacar um terceiro gato dentro de casa, porque não pode alcançá-lo do lado de fora.

Agressão predatória é o comportamento associado à predação (por exemplo, perseguição, pata, atacar, perseguir e morder).

A agressão de jogo ocorre junto com os comportamentos de jogo e pode incluir morder, perseguir e brigar.

GRÁTIS! Livro Digital: Como Parar De Envenenar Seu Gato Com Rações Ruins (Mesmo As Mais Famosas)

Problemas Comportamentais Em Gatos

Descubra como e por que MESMO AS RAÇÕES MAIS CARAS podem estar fazendo MUITO MAL ao seu bichano e TIRANDO ANOS da vida dele! (E como se prevenir disso)

Download 100% GRATUITO! Insira seu melhor e-mail para receber.>

Fique tranquilo, a gente também ODEIA SPAM! Com a gente, seu e-mail está completamente SEGURO!

(Mais de 90 mil downloads)

Outros problemas de comportamento felino

Problemas Comportamentais Em Gatos

O comportamento compulsivo também ocorre em gatos. De outra forma, são comportamentos normais que ocorrem fora do contexto ou com tanta frequência que interferem na atividade normal. 

Os tipos mais comuns são higiene excessiva e mastigação da pelagem, outros tecidos, plástico, borracha, papelão ou barbante. 

Em muitos gatos, o comportamento compulsivo resulta de estresse ou ansiedade.  Seu veterinário pode ajudá-lo com um programa de modificação de comportamento e medicamentos para gerenciar esses tipos de problemas de comportamento.

O medo pode resultar da socialização precoce insuficiente como um gatinho ou de experiências assustadoras.

Os gatos podem ter medo de pessoas desconhecidas, gatos, cães, ruídos ou lugares e situações desconhecidas, como passeios de carro, visitas a veterinários e ambientes desconhecidos. 

Alguns gatos também podem ter medo de pessoas e gatos familiares. O medo pode resultar em comportamentos ameaçadores (como rosnar ou assobiar), agressão aberta (morder ou arranhar), evitar e esconder-se. 

Se possível, é melhor identificar o que está causando o medo, porque essa relação pode ser de algum trauma passado que ainda não foi identificado. 

Seu veterinário pode criar um plano de tratamento que inclua prevenção (se possível), técnicas de modificação de comportamento.

Os Gatos mais velhos podem apresentar quadros anormais, é o que nós chamamos de síndrome da disfunção cognitiva, que é semelhante à doença de Alzheimer em pessoas e pode causar desorientação, agitação, ansiedade, perda de memória, limpeza de casa e alterações de personalidade. 

Se você notar alterações comportamentais no seu gato mais velho, agende uma consulta com seu veterinário, que excluirá as condições médicas e desenvolverá um plano de tratamento apropriado.


Você já sabia tudo que falamos aqui sobre Problemas Comportamentais Em Gatos? Comenta ali no final “Não foi novidade”. Se aprendeu algo novo, comenta “Eu não sabia ….”.

Não se esqueça de conhecer nossas mídias sociais (temos conteúdos exclusivos para cada uma delas!):


Quer aprender mais?

Se quiser saber mais sobre o Guia Para Um Gato de 14 Vidas, que foi de onde eu tirei as informações (e de onde eu tiro 99% das dicas que eu mando pra vocês), pode clicar AQUI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *