Esporotricose Em Gatos: Tratamento Caseiro é possível?

tratamento da esporotricose em gatosTratamento: esporotricose em gatos. Quais os cuidados necessários no tratamento para esporotricose em gatos?

Esporotricose: Introdução

A esporotricose é uma infecção micótica de implantação, que ocorre através de arranhaduras e mordidas. Para infecção acontecer, o fungo precisa se instalar na pele do gato. A partir dessa instalação, a doença começa a se manifestar.

As manifestações são diversas e bastante preocupantes, porque diversas feridas aparecem no corpo do gato.

E inclusive a infecção pode passar para humanos também, por arranhaduras e mordidas.

O que muitas pessoas não sabem, é que o tratamento da esporotricose em gatos é bastante difícil, porque alguns dos resultados começam a aparecer em algumas semanas.

E para isso, vamos comentar sobre o principal tratamento da doença.

Em nossa lista VIP de e-mails também damos dicas exclusivas sobre como evitar doenças em gatos ou identificá-las cedo para que possamos tratar o mais rápido possível. Você pode assinar nossa lista abaixo.

Esporotricose: Causas

A doença vem de um fungo com grande potencial de infecção na pele, algumas vezes podendo atingir ossos, sistema respiratório e até mesmo o cérebro.

Geralmente a doença é contraída por escoriações na pele, mas também pode ocorrer, em formas mais raras, por inalação.

O fungo é de origem ambiental e é encontrado naturalmente no solo, vegetação e musgo.

Mas é válido dizer que é possível a transmissão entre animais de espécies diferentes, de gato para cachorro, por exemplo, e também de gato para nós humanos.

Esporotricose em Gatos: Tipos e Sintomas

Primeiramente, temos que ter em mente que há três tipos da doença: cutânea (na pele), disseminada e pulmonar.

Cada tipo tem suas características, mas vale destacar que gatos têm uma tendência a ter a forma mais severa da esporotricose cutânea.

Isso, por si só, certamente aumenta em muito o risco de transmissão para outros animais e até para humanos.

Um dos motivos pelos quais somos totalmente contra as famosas “voltinhas”, ou seja, deixar seu gato passear pela rua à vontade é justamente esse.

Gatos são muito territoriais e brigam com frequência. Essas feridas são verdadeiros portões de entrada para a doença.

Esporotricose Cutânea: Sintomas

  • As lesões da doença costumam aparecer como feridas ou acumulações de pus em cavidades (abcessos) com aparência de feridas;
  • Como muitas feridas vêm de brigas, elas podem ser encontradas mais comumente nas patas, na cabeça ou ainda na região lombar;
  • Atenção para inchaços ou lesões na pele e glândulas linfáticas (ínguas);
  • Como dito, feridas ou cortes prévios são um grande fator de risco;
  • Geralmente há uma resposta baixa e, por vezes, insuficiente ao tratamento com antibióticos (o que não quer dizer que eles não sejam necessários);
  • Linfadenopatia (que é uma doença dos gânglios) acaba sendo comum.

Esporotricose Disseminada: Como reconhecer?

  • É uma forma muito mais rara que ocorre quando a infecção inicial passa do local inicial para um local secundário no corpo do felino;
  • Muitos sinais de mal-estar e também febre são comuns;
  • Um tipo específico e perigoso é a esporotricose osteoarticular, que acontece quando a doença atinge os ossos e articulações;
  • Além desse, ainda temos a meningite por esporotricose, que ocorre quando a infecção resultante da doença se espalha para o cérebro e sistema nervoso;
  • Fique atenta para a perda e apetite e, consequentemente, perda rápida de peso.

Esporotricose Pulmonar

Surge como resultado da inalação de esporos da doença e aumenta consideravelmente as chances do gato contrair pneumonia.

Como é o Diagnóstico?

Primeiramente, seu veterinário terá que fazer uma bateria de exames no seu gatinho. Ele também tem que considerar o histórico dele, até pra identificar possíveis fatores que possam ter contribuído para a doença.

(Inclusive por isso é bom ter um médico de confiança e com familiaridade com a doença).

Nesse sentido, ele provavelmente vai pedir um hemograma completo do animal e exame de urina também.

Nunca é demais destacar que essa é uma das doenças que são transmissíveis para nós, humanos, bem como outros animais.

Exatamente por isso é necessária uma série de cuidados para que a doença não se propague, como o uso de luvas, por exemplo.

Em seguida o médico examina o fluido que sai das feridas, isso é indispensável para diagnosticar com sucesso a esporotricose no seu gato.

Mas é importante destacar que muitas vezes pode ocorrer um falso negativo, isto é, o gato estar com a doença, mas ela não ser acusada no primeiro exame.

Em casos mais difíceis de diagnosticar, faz-se necessária uma mini cirurgia para colher o tecido e enviar ao laboratório.

Medicações utilizadas

tratamento esporotricose em gatosTratamento: esporotricose em gatos. Quais as medicações usadas no tratamento para esporotricose em gatos?

O itraconazol é uma das medicações mais utilizadas. Por ser um anti-fungico, ela é feita por via oral pelas cápsulas.

É recomendado que não seja feita a manipulação em farmácias do medicamento, e também não associar com antiácidos, porque eles reduzem a sua absorção.

O indicado dessa medicação é administrar junto com o alimento, para facilitar a absorção.

Em alguns casos, a resposta do itraconazol sozinho não é eficiente, sendo necessária à sua associação em casos mais graves ou com lesão nasal severa. Para isso, é indicado a associação do itraconazol com o iodeto de potássio.

  • O iodeto de potássio não é um fármaco antifúngico, mas ele é capaz de aumentar a atividade dos neutrófilos, que são células de defesa do organismo.

Outra medicação utilizada é o fluconazol, que também pode ser associado ao iodeto de potássio ou então utilizado de maneira simples.

Todas as medicações possuem uma resposta boa para o tratamento da esporotricose em gatos.

O seu médico veterinário deve analisar qual é a clínica do paciente e escolher qual é o tratamento que mais se encaixa.

07 Doenças Que Podem Matar Seu Gato que Você Pode Estar Causando Agora Mesmo Nele Sem Querer, E o Que Você Deve Fazer Para Evitar Isso Agora Mesmo!

Tempo de tratamento para esporotricose em gatos

Vamos supor que o gato melhorou clinicamente, ou seja, não apresenta mais lesões de pele e aumento de volume em alguma região. O tratamento ainda continua por mais um mês!

  • É importante ressaltar que o período de tratamento depende mundo da melhora clínica do paciente.

Inclusive a Unesp começou a desenvolver uma vacina para a doença.

Tratamento para esporotricose em gatos: Quais cuidados o responsável deve ter?

tratamento para esporotricose em gatosTratamento: esporotricose em gatos. Quais cuidados o dono deve ter no tratamento da esporotricose em gatos?

Além do tratamento da esporotricose para gatos, acredito que é importante ressaltar quais são as medidas profiláticas para evitar que a esporotricose aconteça novamente. E quais cuidados o responsável deve ter com a doença.

Na profilaxia, é quase impossível conseguir realizar o controle dos fungos, porque eles estão no ambiente, como em árvores, pedaços de madeira, musgo, palha, espinhos e feno. As medidas então são:

  1. Cremar os animais que vieram a óbito com esporotricose
  2. Controle populacional através da castração porque muitos gatos de rua, machos e não castrados são os mais acometidos
  3. Cuidado na manipulação de animais com a doença
  4. Descartar sempre lixos ou madeiras de depósito

As medidas para o responsável são:

  1. Usar luvas quando for manipular o animal
  2. Quando for dar a medicação, usar um aplicar do comprimido
  3. Se a medicação for cápsula, é só abrir e misturar na ração úmida
  4. Caso o gato esteja muito debilitado o internamento pode ser necessário

GRÁTIS! Livro Digital:

Como Parar De Envenenar Seu Gato Com Rações Ruins (Mesmo As Mais Famosas)

Esporotricose Em Gatos: Tratamento Caseiro é possível?

Descubra como e por que MESMO AS RAÇÕES MAIS CARAS podem estar fazendo MUITO MAL ao seu bichano e TIRANDO ANOS da vida dele! (E como se prevenir disso)

Download 100% GRATUITO! Insira seu melhor e-mail para receber.>

Fique tranquilo, a gente também ODEIA SPAM! Com a gente, seu e-mail está completamente SEGURO!

(Mais de 90 mil downloads)

Esporotricose: Tratamento em gatos – Observação importante!

Vale lembrar que o tratamento da esporotricose em gatos deve ser instituído pelo Médico Veterinário, só ele é capaz de identificar e diagnosticar a doença.

Por isso, nada de ficar comprando medicações e administrar para o seu gato, isso faz mal!

Mas, Felipe, infelizmente no momento não estou podendo pagar por uma consulta com veterinário. O que eu faço?

Você vai me ver repetir esse mesmo texto em vários dos meus artigos que falam sobre saúde. Mas eu não estou louco, rsrs.

A questão é que eu REALMENTE compreendo que muita gente quer cuidar bem dos seus gatos. Entretanto, naquele momento, não pode pagar um valor alto por uma consulta.

Primeiramente, eu quero deixar claro que o diagnóstico profissional é indispensável na saúde do seu gato.

Todavia, eu entendo que muitas vezes a gente passa por momentos de dificuldades financeiras. É normal.

O que fazer então? Você quer seu gatinho bem, mas não pode pagar (ou não pode pagar tanto). Fique tranquila(o) eu separei algumas dicas sobre o que fazer nesses casos.

1. Pesquise preço

Parece óbvio, mas eu fico impressionado com quantidade de gente que simplesmente tem vergonha de ligar nas clínicas.

Você quer um bom serviço, mas não tem orçamento ilimitado. Por que não ligar? Você não vai estar ofendendo ninguém.

Ao mesmo tempo pode ajudar a regular os preços da sua região. Afinal, se muita gente liga perguntando o preço, mas poucas pessoas vão se consultar, algo está errado, não?

DICA: Você também pode usar as redes sociais para ajudar na busca e acelerar o processo.

2. Procure Hospitais Universitários

Faculdades com o curso de veterinária quase sempre possuem um clínica acompanhada por um profissional experiente.

Isso ajuda no treinamento e aprendizado dos futuros médicos ao mesmo tempo que trata dos bichinhos de pessoas com menor condição financeira.

3. Baixe nosso Livro Digital Grátis

Essa é uma questão tão recorrente aqui no site e nas redes sociais que eu fiz um E-book 100% gratuito ensinando as melhores formas de conseguir tratamentos veterinários grátis ou a preços mais acessíveis.

As dicas que dei aqui estão no e-book de forma mais completa. Além de várias outras que vão te ajudar com isso. Garanto que vale a leitura!

Você pode baixá-lo (lembrando: é de graça!) clicando nesse link.

Esporotricose em Gatos: Conclusão

Essas são as principais medidas e formas de tratamento para a esporotricose em gatos.

Existem outras doenças das quais você deve tomar cuidado. Nesse vídeo, por exemplo, listamos 07 doenças dos gatos cujo principal motivo são cuidados errados que os donos dão para seus gatinhos.

E também o que você deve fazer para evitar isso. Então assista ao vídeo para saber se você está fazendo alguma dessas coisas e também como evitar essas doenças.

Caso você tenha mais dúvidas sobre essa doença ou outras no geral, diversos artigos estão disponíveis em nosso site.

10 Comentários


  1. Boa noite. E.possível pessoas transmitirem a esporotricose para gatos?
    Mesmo Já tomando o remédio pode se transmitir a doença?
    Obrigado
    Aguardo

    Responder

    1. Oi Kilza, tudo bom? Olha, não há registros de casos deste tipo de transmissão. Pelo que se sabe, as pessoas só contraem a doença pelo contato com meios ou animais contaminados não ao contrário, ok? Mas é bem importante estar sempre informada, como você está fazendo. A gente sempre diz aqui e nos nossos canais de comunicação que informação é um dos 3 pilares da vida saudável dos gatos. É um pouco longo (eu sei), mas se quiser entender melhor, eu recomendo que veja esse vídeo, ok?

      Responder

  2. Olá, meu gato e branco e está com estes tipos de erradas na orelha e está ficando no nariz porém é muito dificil cuidar dele pois é arrisco será que não tem medicação injetável tentamos passar pomadas mas ele tira tudo

    Responder

  3. Boa noite, tenho uma gatinha adotada e mais ou menos 20 dias atrás, antes dela ter a cria, ela fugiu e acredito que teve contato com um gato que tem esporotricose já diagnosticado e de rua, uma vizinha está dando a medicação para ele. Mas agora comecei a notar machucadinhos proximo as orelhas, no pescoço, pequenos e não purulentos como o do gatinho que vive na rua! Devo me preocupar? ah tenho outros animais (02 cachorros) devo isolar ela ? e dos filhotes dela?

    Responder

  4. meu gato esta com esta doença,estou tratando corretamente e não estou vendo melhora .O que posso fazer ?

    Responder

  5. Meu gato esta fazendo tratamento para esporotricose e tem uma lesão na patinha dianteira e no pezinho. Gostaria de saber se existe um produto que possa estar passando pra ajudar cicatrizar. Pois até agora nem sinal de cicatrizar e me corta o coração. Sei que é um tratamento longo.
    obrigada a todos.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *