Coronavírus Em Gatos? Calma! Não É o Mesmo Dos Humanos, Não Há Transmissão. Veja tudo aqui.

Coronavírus felino – Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre Coronavírus Em Gatos (E Não, O Coronavírus dos Humanos Não Transmite aos Gatos e Nem o Contrário)

Coronavírus Em Gatos? Calma! Não É o Mesmo Dos Humanos, Não Há Transmissão. Veja tudo aqui.

A principal preocupação mundial no começo de 2020 tem sido os casos de coronavírus.

Diversas páginas estão divulgando que os animais podem transmitir o novo coronavírus, ou que os tutores podem transmitir a doença para seus pets. (Antes de mais nada, A RESPOSTA É NÃO! O GATO NÃO TRANSMITE O CORONAVÍRUS PARA OS HUMANOS E NEM O CONTRÁRIO)

E não é à toa que a preocupação deve ser grande, afinal, o vírus é perigoso sim e tem causado bastante preocupação na saúde mundial.

Mas caaaalma lá, nada de pânico!

Nós vamos explicar alguns dos motivos pelos quais você não deve se preocupar com o novo coronavírus em relação ao seu gatinho!

Ao contrário do que muitos pensam, o coronavírus já é muito antigo nos animais domésticos, mas o deles é diferente dos humanos.

Inclusive, as vacinas caninas já protegem os cães desse vírus – infelizmente não há uma vacina felina.

A doença já é bem antiga, mas com toda essa bomba de notícias a todo momento falando sobre coronavírus, diversos tutores começaram a se perguntar: como ficam os pets nessa situação? Especialmente os gatos…

Pra responder a sua pergunta então, separamos alguns tópicos bem importantes para ressaltar a respeito do coronavírus felino.

Também convidamos uma médica veterinária, a dra. Danielle Donat, para esclarecer os principais pontos de dúvidas dos tutores.

Ao final desse artigo tem um vídeo onde ela nos esclarece tudo de forma direta, prática e didática.

Aliás, sigam-na em seu instagram! Que é o @mv.danielledonat . Lá vocês terão outras informações e notícias também.

(Sigam ela por lá e comentem dizendo que vocês a viram aqui no site Paixão Por Gatos, assim conseguiremos trazer ainda mais conteúdo de qualidade para vocês aqui, combinado ? 😉 )

Nós procuramos trazer um conteúdo bem completo para vocês aqui sobre o assunto, nivelando por cima.

Mas é muito importante que vocês vejam tudo até o final, para não ficar nenhuma informação pela metade.

Leiam todo o artigo e assistam o vídeo da dra. Danielle Donat que estará aqui no final, tudo bem?

Então, vamos lá….

Só existe um coronavírus?

Coronavírus Em Gatos? Calma! Não É o Mesmo Dos Humanos, Não Há Transmissão. Veja tudo aqui.

Um vírus sofre constante mutação, então não existe apenas um tipo de coronavírus.

O tipo que tem preocupado a saúde mundial é o COVID-19. Esse é o coronavírus que vemos nos jornais e que tem causado muito alarde no mundo todo. Esse NÃO É o coronavírus dos gatos.

Por existirem diversas mutações – alguns coronavírus tem grande capacidade de fazer uma mutação genética.

E, com isso, novos coronavírus surgem e infectarão espécies diferentes.

Existem também vários subtipos do vírus, ou seja, os animais podem adquirir o vírus, mas o tipo é diferente.

No caso, há um estudo dizendo que o hospedeiro do novo vírus foi o Morcego – que é um animal capaz de ser portador de diversos tipos do coronavírus.

Outro suspeito seria o Pangolim, que poderia ter incubado o vírus! Vale lembrar, que nenhuma dessas informações são 100% certeiras, foram hipóteses que alguns estudiosos da saúde realizaram, para tentar justificar o surto com o coronavírus.

O meu gato pode transmitir coronavírus?

Coronavírus Em Gatos? Calma! Não É o Mesmo Dos Humanos, Não Há Transmissão. Veja tudo aqui.

Os gatos não podem transmitir Coronavírus – o novo COVID-19;  para seus tutores ou vice-versa!

Os felinos tem um coronavírus chamado de coronavírus felino, que pode causar uma doença grave e conhecida, como a peritonite felina!

Portanto, esse novo vírus COVID19 é exclusivo de circulação humana. A transmissão ocorre de pessoa para pessoa.

Vamos supor, que você conheceu um gato que foi contaminado por coronavírus felino, ou qualquer outro pet que teve a doença.

Ele não tem nenhuma característica zoonotica – o humano não será infectado pelo vírus felino. Então não precisa se preocupar, ok?

Quais são os tipos de coronavírus em animais?

Existem diversos tipos de coronavírus no mundo animal.

Por exemplo, os gatos têm dois tipos de coronavírus.

Também há em cães, bovinos, suínos e outras espécies, e, vale ressaltar, que não existe nenhum tipo de evidencia documentada que qualquer um desses coronavírus tenha passado para o ser humano.

Pode ficar tranquila, tá?

Entendendo o coronavírus felino

O coronavírus felino é causado pelo FCoV, que ocasiona a Peritonite Infecciosa Felina, conhecida como PIF.

Essa doença é bastante comum em locais que tem uma habitação grande de gatos, como nos abrigos, e ela se espalha com muita facilidade entre os gatos.

Alguns dos sinais clínicos mais comum nos gatos é o acúmulo de líquido na região do peritônio – que é uma membrana que envolve todos os órgãos abdominais.

Além disso, febre, redução progressiva do peso, redução do apetite, manifestações neurológicas e outros sinais, de acordo com a evolução da doença.

Os gatos podem ser portadores assintomáticos da doença, possuindo o vírus mas não desenvolvendo os sinais clínicos.

Na maioria dos casos, situações que ocasionam estresse, queda da imunidade fazem com que o vírus consiga se manifestar com facilidade.

O que é o corona vírus em gatos?

Como comentamos, há dois tipos de coronavírus felino:

  • Feline Enteric Coronavirus (FECV)
  • Feline Infectious Peritonitis Coronavirus (FIPV)

O FECV ocasiona manifestações no sistema digestivo, já o FIPV ocasiona manifestações mais crônicas, principalmente nas células epiteliais digestivas.

Como é a transmissão do coronavírus felino? (de gato para gato)

Coronavírus Em Gatos? Calma! Não É o Mesmo Dos Humanos, Não Há Transmissão. Veja tudo aqui.

O vírus sai nas fezes dos gatos que estão contaminados, por isso a transmissão é oro-fecal, sendo assim o principal meio de contágio.

Alguns gatos conseguem se curar sozinhos do vírus, não apresentando nenhum sinal clínico da doença.

Porém, a transmissão é acelerada em locais que tem uma grande ocupação de gatos.

  • A PIF aparece principalmente em gatos que possuam a idade avançada, com a imunidade mais baixa, gatos com FIV e FELV.

Sinais clínicos do coronavírus em gatos

O coronavírus ocasiona principalmente manifestações no intestino, provocando gastrenterite leve ou crônica, mas também, o vírus pode se deslocar ocasionando a PIF.

E a PIF possui dois tipos de manifestações, a úmida e a seca. A primeira tem diversos sinais clínicos, já a segunda faz o acúmulo de fluidos na região peritoneal.

Úmida – acúmulo de líquido que é rico em fibrina na cavidade peritoneal, que é uma membrana que protege os órgãos abdominais.

Com o acúmulo de líquido há consequentemente aumento da região abdominal.

Esse líquido é rico em proteína e consegue se acumular com facilidade em outros lugares, provocando uma intensa inflamação, até mesmo nos órgãos.

Algumas alterações são as hepáticas – no fígado; provocando icterícia, vômito, diária e obstipação.

Os rins também podem ser atingidos, aumentando de tamanho, crescendo de forma irregular.

  • Na forma úmida, ela ocorre de forma rápida e os sinais clínicos são mais curtos. A evolução da doença pode acontecer entre 5 a 7 semanas.

Seca – As lesões aqui são piogranulomatosas, ou seja, atingem órgãos parenquimatosos, o sistema nervoso central e ocular.

Seus sinais não são tão específicos inicialmente, sendo eles redução de peso, depressão, anemia, febre e porquíssima acumulação de líquido.

Lesões pulmonares estão presentes em alguns casos, podendo gerar pneumonia granulomatosa, tosse persistente e dispneia.

Mas os sinais que merecem mais destaque na forma seca, são:

  • Sinais neurológicos: paresia dos membros pélvico, ataxia e tetraparesia.
  • Sinais oculares: uveíte, hipópio, hifema e edema na córnea.

A doença com essas manifestações tem os sinais clínicos mais graves, prolongados e geralmente os gatos não conseguem sobreviver por muito tempo, porque ficam muito debilitados com as manifestações.

Qual é o diagnóstico do coronavírus em gatos?

Coronavírus Em Gatos? Calma! Não É o Mesmo Dos Humanos, Não Há Transmissão. Veja tudo aqui.

Infelizmente, ainda não foi criado um teste específico para identificar um paciente com PIF.

O que acontece, é que os pacientes são submetidos a realizar biópsia para análise do tecido, mas para isso o gato precisa estar saudável.

Outros exames são feitos como:

Análise do líquido: É coletada uma amostra do líquido que está acumulado no peritônio, ele tem a coloração amarelo claro indo a castanho avermelhado, e é muito rico em fibrina.

Exames laboratoriais: Aumento nas células brancas, conhecidas como células de defesa do organismo. O gato pode ter anemia como resultado do exame, aumento das proteínas e do fibrinogênio.

Serologias: É possível fazer um esfregaço das células localizadas no reto e também realizar o PCR, para detectar um vírus RNA (que é o tipo do coronavírus).

Alguns locais utilizam a prova de anticorpos contra o coronavírus, com exames como o ELISA e IFA, mas infelizmente não dão informações se o gato possui PIF ou se tem risco de desenvolver a doença.

Outros estudos dizem que a PIF não possui anticorpos, então um teste que utilize prova de anticorpos não é suficiente para descartar a doença.

Tratamento do coronavírus em gatos

Infelizmente o coronavírus felino é uma doença que não possui cura.

Alguns gatos são capazes de se curar sozinhos, mas os que não são, terão a doença pelo resto da vida.

O tratamento é feito de forma sintomática, ou seja, tratando os sinais clínicos que vão se manifestar de acordo com a progressão da doença, seja com anti-inflamatórios e estimuladores de apetite.

O uso de antivirais ainda está sendo estudado, porque não são muitos que apresentaram benefícios interessantes no controle da doença.

Há vacina para o coronavírus felino?

Não há vacinas específicas para o coronavírus felino, então, para protegê-lo da doença, é preciso ter cuidados ambientais, limpando diariamente caixa de areia, potes de alimentação, brinquedos e qualquer objeto que tenha contato com o gato.

Se tiverem vários gatos no mesmo ambiente, faça a desinfecção do local, pode ser com hipoclorito de sódio e aguardar de 2 a 5 minutos e remover.

A prática de fazer a desinfecção, é interessante também em casos que o gato tenha diarreia, mesmo sendo ela provocada pelo coronavírus ou não, essa limpeza já é suficiente para destruir o vírus.

Vídeo onde a dra. Danielle Donat Tira As Principais Dúvidas dos Tutores Sobre Coronavírus Em gatos:

Assistam o vídeo até o final, é muito importante!

E lembrem-se de também seguir a dra. Danielle no Instagram, para você ter o maior número de fontes de informação possível:

https://www.instagram.com/mv.danielledonat/

Ao seguirem digam a ela que a viram aqui no site Paixão Por Gatos, tudo bem? 😉

Espero que com isso você esteja mais calma e que suas principais dúvidas sobre Coronavírus em gatos tenham sido respondidas.

Lembrem-se de ler esse artigo completo e assistir ao vídeo, pois a informação pela metade nesse assunto pode ser perigosa.

Nos ajude compartilhando essa matéria o máximo que puder, pois é muito importante disseminarmos a informação nesse momento tão difícil.

Abraços e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *