Alimentação Para Gatos Diabéticos

Tempo de leitura: 5 minutos

alimentação para gatos diabéticos

Alimentação Para Gatos Diabéticos: Como lidar e ter um gato vivendo bem apesar da doença?

Índice da Matéria ‘Alimentação para gatos diabéticos’

  1. Alimentação para gatos diabéticos: Visão Geral
  2. Alimentação para gatos diabéticos: Controle de peso
  3. Alimentação para gatos diabéticos: Alimentação úmida
  4. Alimentação para gatos diabéticos: Cronograma de alimentação
  5. O que podemos concluir?

A diabetes é uma doença bastante comum em diversos gatos, e ela é um motivo de preocupação para diversos responsáveis, pois ela exige um cuidado extra com a alimentação e também com as atividades físicas.

Obviamente, para saber se o seu gato tem diabetes, é necessário realizar uma consulta com um médico veterinário e também um acompanhamento correto com o mesmo.

Vale ressaltar, que não é porque o seu gato é obeso ou acima do peso que ele já é considerado um gato com diabetes. Não! Mas isso é um fator que deve ser cuidado com atenção para evitar com que ela ocorra.

Conteúdo VIP

Coloque o seu de email abaixo para receber gratuitamente dicas exclusivas!>

Alimentação para gatos diabéticos: Visão Geral

Se o seu gato realmente tem diabetes, vamos comentar a respeito de como a alimentação pode influenciar e auxiliar no quadro.

E também quais são as dicas que você pode utilizar. Mas antes, aqui vão algumas informações que você precisa saber sobre a diabetes:

  • É fundamental que o seu gato tenha um controle adequado da diabetes, principalmente com as medicações e na avaliação do nível de glicose.
  • Há gatos que necessitam tomar insulina e outros não, isso porque existem dois tipos de diabetes.
  • A diabetes mellitus é a mais comum de ocorrer nos gatos, principalmente em gatos mais idosos.
  • Gatos com sobrepeso possuem o risco maior que desenvolver diabetes.

Saiba Como Fazer Seu Gato Viver Até os 30 Anos de Idade

Alimentação para gatos diabéticos: Controle de peso

O controle de peso é um aliado muito importante para um gato diabético, ele pode ser realizado com dietas mais balanceadas e que não tenham muitos carboidratos. Com a dieta adequada, o nível de insulina pode reduzir e ficar nos valores de referência em um exame.

As refeições do seu gato não devem ficar dispostas o dia inteiro ou então, repletas de ração dentro delas. Tudo tem que ser controlado certinho, para auxiliar o seu amigo.

Sobre as atividades físicas, elas podem ser brincadeiras, passeios com guia (caso o seu gato seja acostumado a isso) e até um programa de controle de peso com a fisioterapia!

A fibra é algo que não pode faltar na dieta do seu gato, pois ela promove a saciedade com facilidade, aumenta o nível de glicose e facilita a perda de peso. A respeito dessa informação, o seu médico veterinário é capaz de determinar qual é a ração que possui o balanço adequado.

Alimentação para gatos diabéticos: Alimentação úmida

Muitos responsáveis não são fãs de utilizar a alimentação úmida, mas elas são altamente indicadas. Principalmente porque algumas marcas possuem produtos específicos para gatos diabéticos.

Dessa maneira, a dieta úmida consiste em uma fonte rica em proteínas e com menos carboidratos, que para alguns gatos possui o efeito de aumentar o peso.

Afinal, Qual É A Melhor Ração Para Gatos?

Alimentação para gatos diabéticos: Cronograma de alimentação

Em muitos casos a rotina alimentar de um gato com diabetes tem que ser diferenciada, se o gato consegue se adaptar bem com uma alimentação diferente, isso é ótimo. Porém, alguns gatos possuem o paladar um pouco mais refinado tornando a missão mais difícil.

No caso, as porções do gato devem ser fracionadas sempre, de acordo com as instruções do médico veterinário. Os petiscos devem ser avaliados cuidadosamente, para ver se podem ser dados. Assim como a alimentação natural.

Mas ter um controle de quanto o seu gato está ingerindo por dia é muito importante, para que assim essa quantia não prejudique mais ainda o quadro de diabetes.

Vale lembrar, que para informações mais aprofundadas você deve consultar um médico veterinário de sua confiança, para receber todas as dicas e noções de cuidado que você deve ter com o seu gato.

O que podemos concluir?

É perfeitamente possível ter um gatinho vivendo super bem, mesmo tendo diabetes. A gente precisa de uns cuidados a mais? Sem dúvidas que sim, mas não é nada fora do normal e não exige nada impossível dos donos.

Também é importante controlar de perto a ingestão de água do seu gato.

Para controlar o peso fazer brincadeiras com seu gatinho é essencial, assim como fazer enriquecimento ambiental para gatos em sua casa.

Para saber mais sobre como fazer isso, recomendo que também assista a esse vídeo, onde tem 3 dicas essenciais para qualquer dono de gatos.

Tudo tirado do Guia Para Um Gato de 14 Vidas, para garantir a confiabilidade de todas as informações para seu gatinho.

Espero que esse artigo possa ter tirado suas dúvidas sobre alimentação Para Gatos Diabéticos. Caso tenha outras dúvidas ou tenha sugestões de tema nos mande uma mensagem! 😉

Photo Credits: Jonathan Leung

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *