Adoção de Gatos de A a Z: Tudo que você precisa saber!

Adoção de Gatos de A a Z: Tudo que você precisa saber!

Hoje vamos falar sobre adoção de gatos, mas, antes de mais nada, precisamos falar sobre a preparação do ambiente para receber o novo morador. Nesse artigo vamos passar alguns cuidados que você vai ter que pensar sobre a adaptação.

O ideal é que todas preparações já sejam realizadas ANTES do gatinho chegar, mas se for uma coisa não planejada você pode usar essas dicas para tomar os cuidados até providenciar tudo.

Adoção de Gatos: A preparação do ambiente

Adoção de Gatos de A a Z: Tudo que você precisa saber!

Nesta fase, a primeira coisa que você precisa saber sobre os seus futuros gatos é que é do instinto deles querer dar umas voltinhas, mas você precisa entender que isso é um risco pra saúde.

GRÁTIS! Livro Digital: Como Parar De Envenenar Seu Gato Com Rações Ruins (Mesmo As Mais Famosas)

Adoção de Gatos de A a Z: Tudo que você precisa saber!

Descubra como e por que MESMO AS RAÇÕES MAIS CARAS podem estar fazendo MUITO MAL ao seu bichano e TIRANDO ANOS da vida dele! (E como se prevenir disso)

Download 100% GRATUITO! Insira seu melhor e-mail para receber.>

Fique tranquilo, a gente também ODEIA SPAM! Com a gente, seu e-mail está completamente SEGURO!

(Mais de 90 mil downloads)

Cabe a você garantir a segurança do seu gato e colocar telas em portas, janelas, varandas e qualquer espaço que ele possa usar para sair. Tem que estar tudo telado. Lembrando tela é diferente de grade!


Se você mora em um apartamento em andar alto, você TAMBEM PRECISA telar suas janelas e as suas varandas, porque os gatos gostam de ficar nos parapeitos olhando a paisagem.

Nisso há o risco de eles se desequilibrarem e cair, o que, evidentemente, pode ser fatal.

Adiante o que seu gato vai usar

Adoção de Gatos de A a Z: Tudo que você precisa saber!
Adoção de gatos: não deixe para comprar de última hora.

Antes de adotar um gato você precisa saber que ele vai precisar de coisas, então providencie essas coisas antes de levar meu gato pra casa. Não deixe pra comprar tudo de última hora, senão você vai ter que improvisar.

Já compre o bebedouro, comedouro, tudo de acordo com o tamanho do gato que você está adotando. A caixinha de areia também já deve estar lá. Deixe tudo arrumadinho para minimizar os traumas da mudança.


Se estiver adotando seu gato de uma organização protetora ou abrigo, é legal procurar saber qual é areia e a ração que ele já está acostumado a usar e comprar a mesma marca.

Mesmo que você queira trocar, é importante que ele não tenha mais uma mudança repentina na vida dele. Então mantenha aquela ração e areia por algumas semanas e vai começando essa troca aí gradualmente, combinado?

Compre também uma caixa de transporte para você ir lá buscar o gato quando for levar pra sua casa. Não espere a primeira vez seu gato tiver que ir ao Vet de confiança para você comprar um transporte. Até porque, na correria, você não vai poder pesquisar e vai acabar pagando caro.

Não esqueça dos brinquedos e arranhadores. Eles vão salvar o seu sofá e sua cama de garrinhas afiadas! É importante já ter em mente que você vai ter que gastar dinheiro com várias coisas pro seu gato. Faz parte de ser uma tutora responsável!

Adoção de filhotes

Se você vai adotar filhotes recém-nascidos, tudo que você vai precisar está nesse vídeo do nosso canal.

Seu gato vai precisar de espaço para pular

Adoção de Gatos de A a Z: Tudo que você precisa saber!
Adoção de gatos: seu gatinho vai precisar de espaço para pular

Gatos precisam de espaço vertical, sob risco de derrubarem tudo. Eles têm a necessidade de subir nas coisas, então você tem que planejar coisas, espaços, prateleiras, qualquer coisa que ele possa subir e gastar energia.

Como eles não precisam de tanto espaço para correr (como cães, por exemplo), gatos são ótimos animais para ter em apartamento ou espaços mais reduzidos.


Leia Também: Como Criar Gato em Apartamento Sem Sofrer


Seja proativa(o) na escolha do Veterinário

Adoção de Gatos de A a Z: Tudo que você precisa saber!
Adoção de gatos: Ter um veterinário de confiança antes de uma emergência

Olha das MELHORES dicas que eu posso te dar hoje é: pense no veterinário ANTES de precisar. Isso por vários motivos. Os principais:

  • É bom saber antecipadamente onde ir em caso de uma emergência;
  • Se estiver desesperada (muito provavelmente) você vai no primeiro veterinário que encontrar, independente de ser um bom ou mau profissional ou se ele cobra caro ou barato;
  • Clínicas com “práticas questionáveis” cobram à altura do seu desespero, então quanto mais nervosa estiver, mais caro vão cobrar por tudo.

E tudo isso você consegue evitar conhecendo de antemão seu veterinário e criando uma relação de confiança com o profissional. Como em todas as carreiras, há profissionais incríveis e outros bem, digamos, complicados.


Além disso, assim que você adota um gato ele vai precisar de cuidados. Vai precisar de vacinas, vai precisar ser vermifugado e, talvez um pouco mais tarde, vai precisar ser castrado.

Seja crítica com o médico veterinário, especialmente com gatos. Se ele não te inspirar confiança, se achar que não te atendeu bem, teste outro, troque até achar um que seja da sua total confiança e que dê os melhore cuidados.

Pegue indicação com a vizinha, com sua prima que tem gato, com qualquer pessoa. A ideia é que você saiba pra onde ir MUITO antes de precisar ir, ok? Lembre-se que seu gatinho depende inteiramente de você pra viver mais e viver bem.

Prepare-se para um compromisso duradouro

Adoção de Gatos de A a Z: Tudo que você precisa saber!

Gatos podem viver, com os cuidados certos, por mais de 20 anos! Felizmente, a expectativa de vida dos nossos gastos está cada vez mais alta.

Isso porque com a divulgação das informações e trabalhos com o do Paixão Por Gatos, as pessoas limitam o acesso dos gatos à rua, levam ao veterinário de maneira preventiva, cuidam da alimentação e tratam das doenças com seriedade.


Por isso, antes de ter um gato você precisa saber que ele vai estar por aí, dependendo de você, por uns 18-20 anos. É como ter um filho. Então você precisa estar bem preparada.

É preciso pesar muito bem nas consequências dessa adoção e fazer isso com responsabilidade. Se adotou, ele é seu. Então antes de tomar essa decisão você tem que pensar em todas as coisas.

Você tem que colocar na ponta do lápis para saber se esse gato cabe no seu orçamento, para depois não dizer que não tinha dinheiro para uma determinada coisa. Adote com responsabilidade.

Se/quando a sua vida mudar, lembre-se de que seu gato ainda precisa de você

Adoção de Gatos de A a Z: Tudo que você precisa saber!
Adoção de gatos: seu gatinho contará com você para sempre!

Quando a gente adota um gato é um momento mágico, de verdade. De repente nossa casa fica cheia de luz, de alegria e a gente tem um motivo a mais para levantar todos os dias.


Mas o que (infelizmente) ocorre muitas vezes é que algumas pessoas se esquecem dos motivos que as levaram a adotar em primeiro lugar e acabam deixando seus gatinhos de lado ou mal cuidados.

Você pode casar, mudar de emprego, engravidar, pode se divorciar, enfim, muita coisa pode acontecer. Mas, a partir do momento em que você adota um gato, uma coisa é constante na sua vida: ele depende de você!

Então eu te peço para ter isso como um fator e levar em consideração. Pergunte-se isso: há alguma coisa que me impediria de cuidar tão bem desse gatinho quanto ele merece?

Se, por qualquer motivo, a resposta for sim, o ideal é que você não adote naquele momento, tá?

Adoção de Gatos: Peguei meu filhinho novo. E agora?

Adoção de Gatos de A a Z: Tudo que você precisa saber!

É importante ter em mente, que dependendo de onde você adotar seu gato, o comportamento dele nesses primeiros dias pode mudar bastante. Se ele vier de um abrigo ou direto da rua vai fazer diferença.

Por exemplo, gatos direto da rua podem ser extremos, ou seja, muito brigões ou muito medrosos, a depender dos seus traumas. Cabe a você trabalhar isso com muita paciência.

Quais são os primeiros passos?

Independente de onde seu gatinho vier, há algumas coisas que, se você seguir, vai acelerar muito o processo de adaptação do seu bichano. Vamos com calma.

Estando na sua casa, você vai botar a caixinha de transporte no lugar MAIS CALMO da casa. Nada de choque nessa hora. Colocou? Agora deixa que ele saia no tempo dele, não force nada.

Ele vai sair meio receoso, cheirar as coisas e o menor barulho vai fazer com que ele se assuste de verdade. Então deixe tudo ocorrer tão naturalmente quanto possível. Quando ele se sentir preparado vai sair e começar a investigar.

Nessa hora é importante resistir à tentação de ficar puxando o gato para fora, agarrar, querer que ele faça alguma coisa. Pode não parecer, mas essa mudança de ambiente pode ser bem traumática pra ele e você tem que ajudar.

Esse momento pode estar sendo bem assustador, mesmo para os gatos que não estão demonstrando isso claramente. Pode até ser que o gato não encare tudo isso com tanto medo assim, mas ainda é preciso calma.

De repente você abre o portinha, ele sai começa a explorar a casa, maravilha. Todavia, ainda assim você deve dar um espaço para ele. Mantenha uma distância agradável, que o deixe seguro.

Você pode até tirar foto e filmar pra botar no nosso instagram, mas de longe, sem deixar que ele perceba que tem alguém seguindo todos os movimentos dele, tá?

E se ele sair da casinha e se esconder?

Adoção de Gatos de A a Z: Tudo que você precisa saber!

Tá tudo bem. É super normal isso acontecer nesses primeiros dias. Inclusive pode acontecer do gato ficar escondido durante DIAS, conforme a desconfiança que ele tiver das pessoas.

Sua preocupação, nesse caso, vai ser em relação a comida, água e caixinha de areia. Aí você deve colocar tudo isso próximo do “esconderijo” do seu gato e observar se isso está sendo usado.

Note que é possível que ele só vá sair pra comer e usar a caixinha quando você estiver dormindo ou quando você sair de casa. Então vai caber a você chegar e ver se a água baixou o nível, se a comida foi revirada, Etc.

Em pouco tempo ele vai começar a sentir mais confortável com a sua presença em casa e vai começar a fazer essas coisas enquanto você estiver. Eventualmente chega o momento em que ele se sente confortável realmente para sair do esconderijo.

A partir daí, ele provavelmente já vai ficar nas áreas comuns da casa. Lembrando que ainda não pode puxar, meter a mão onde ele estiver escondido, nada disso. Preocupe-se, por enquanto, em acompanhar se ele tá comendo e bebendo.

Criando laços com seu gatinho

Adoção de Gatos de A a Z: Tudo que você precisa saber!

Depois que ele já estiver completamente adaptado, já entendeu que aquele lugar é o novo lar dele, agora é começar a construir uma relação com seu peludo. Então agora eu vou te dar algumas dicas para facilitar esse seu relacionamento com o novo gato.

Converse com o novo morador da casa

Não precisa se sentir louca(o). É importante para o seu novo gato reconhecer seu tom de voz e associar você a ele. Todo mundo que tem um bichinho de estimação (cedo ou tarde) começa a falar com ele, não tem como evitar.

Mesmo sem saber, a gente acaba fazendo isso que parece loucura, mas é, na verdade, uma forma importante de ligação com o seu bichano.

Seja pela entonação ou pela postura corporal, nossos bichos acabam associando, não as palavras, mas a forma que a gente fala e entendem a ideia do que estamos tentando dizer.

Não pule etapas

Como eu disse, dependendo da origem do seu gato, ele vai ter um comportamento diferente quando chegar à sua casa. Ele pode ser um gato medroso e muito desconfiado, curioso e destemido ou pode ser um gato super carinhoso é brincalhão.

O importante você tentar identificar, o mais rápido possível, como ele está lidando com essa novidade toda de ser adotado e tentar não ultrapassar os limites dele.

Nessa hora você precisa controlar seus impulsos de fazer carinho e apertar, porque talvez ele não esteja pronto pra isso. Então a gente não pode pular etapas, já que queremos criar laços fortes e que durem com o nosso novo filhinho.

É legal ter um brinquedo, de preferência que não faça muito barulho. Algo que ele possa “caçar” seria perfeito! Até um barbante já é suficiente pra isso. Assim ele vai associar você a diversão.

Aprenda a se aproximar

Adoção de Gatos de A a Z: Tudo que você precisa saber!

Gatos, nesse aspecto, são como pessoas. Uns gostam mais de carinho do que outros. Alguns não gostam de ser tocados sem permissão e você não vai querer encostar em um gato que não quer ser tocado (vai por mim!).

O ideal é você deixar a sua mão perto e ver a reação dele. Alguns gatos não vão dar bola e te mandar pastar, é normal, só precisa de paciência. Deixe que ele tenha o momento dele.

Outros vão ficar ali super bem, aí você pode ir lá com muita calma e tentar fazer um carinho, sempre prestando atenção na reação dele. Mas outros gatos já são mais chegados. Eles já vão se esfregar e usar sua mão pra fazer carinho neles mesmos.

Você também precisa saber que existem locais mais adequados para você fazer carinho em um gato. Especialmente quando você não o conhece muito bem e não tem certeza se ele vai gostar.

Adoção de gatos: Conclusão

Se  você chegou até aqui querendo saber sobre adoção de gatos, espero ter contribuído e tirado suas dúvidas. Lembre-se que seu gato vai ser o novo membro da família, cuide dele com responsabilidade.

Vamos rever os pontos que detalhamos nessa matéria:

  1. Adiante o que seu gato vai usar e não deixe para comprar em cima da hora;
  2. Separe um espaço vertical para o seu gato pular;
  3. Procure um veterinário ANTES de precisar;
  4. Prepare-se para um compromisso duradouro;
  5. Se/quando a sua vida mudar, lembre-se de que seu gato ainda precisa de você;
  6. Quando seu filhinho chegar, respeite o tempo de adaptação dele;
  7. É normal ele ficar com medo por um tempo;
  8. Crie laços com seu bichano, brincando e falando com ele;
  9. Aprenda onde e quando seu gato gosta de receber carinhos.

Você já sabia tudo que falamos aqui? Comenta ali no final “Não foi novidade”. Se aprendeu algo novo, comenta “Eu não sabia ….”.

Não se esqueça de conhecer nossas mídias sociais (temos conteúdos exclusivos para cada uma delas!):


Photo Credits: Pixabay e Unsplash

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *